Assédio

“Assédio” será inspirada em “A clínica — A farsa e os crimes de Roger Abdelmassih”, de Vicente Vilardaga, lançado pela Record em maio de 2016. O autor é jornalista e foi finalista do prêmio Jabuti em 2014 com “À queima-roupa”, sobre o ex-jonalista Antonio Pimenta Neves, condenado por assassinar a ex-namorada Sandra Gomide, também jornalista. Roger Abdelmassih, um dos pioneiros da fertilização in vitro no Brasil, o ex-médico paulista tornou-se referência em reprodução humana no país. Sua clientela era estelar. Incluía atrizes, empresárias, políticos, jogadores de futebol, como Pelé, Gugu Liberato e o ex-presidente Fernando Collor. Em 2008, vieram a público as primeiras denúncias de que Abdelmassih teria abusado sexualmente de pacientes sedadas. Logo, já eram dezenas de casos. Acabou condenado a 181 anos de prisão por 48 estupros de 37 pacientes. Escrita por Maria Camargo e dirigida por Amora Mautner, “Assédio” vai tratar da história de Abdelmassih e das mulheres que ajudaram a capturá-lo. Reviravoltas recentes, como a internação, prisão domiciliar e volta à cadeia do ex-médico, hoje com 74 anos, não entrarão na série.
Antonio Calloni viverá Adbelmassih. Paolla Oliveira será a mulher dele, Larissa Sacco Abdelmassih, segundo anunciou Patrícia Kogut. Leandra Leal encarna uma jornalista que investiga o caso. E Adriana Esteves será uma das vítimas. As mais recentes escalações foram Felipe Camargo, Hermila Guedes e João Miguel.
Saiba mais sobre a minissérie Assédio