Os Melhores Anos das Nossas Vidas 01/11/2018

Edney Silvestre relembra trabalho como correspondente no 11 de setembro: ‘O pior e o melhor do ser humano naquele momento’. Repórter da TV Globo ainda cita lição que leva da tragédia: ‘Não economize a sua vida’
O atentado terrorista às Torres Gêmeas, nos Estados Unidos, em 11 de setembro de 2001, marcou a história mundial. Correspondente da TV Globo na época, Edney Silvestre acompanhou a tragédia de perto – ao lado do cinegrafista Orlando Moreira. O repórter relembrou esse momento no palco de Os Melhores Anos das Nossas Vidas desta quinta-feira, 1/11: “Todos os caminhos estavam bloqueados, as pessoas vinham gritando, cheias de poeira, para nós”.
“Um capelão do Corpo de Bombeiros veio gritando: ‘É horrível’. Ele só repetia isso e não descreve o que era”.
“Passaram pessoas que nos deram água, alguém nos deu máscara para poeira e uma outra nos deu carona. Então, há o pior e o melhor do ser humano naquele momento”. O apresentador Lázaro Ramos, então, perguntou qual mensagem Edney tirou de toda aquela impactante experiência: “Não economize a sua vida. A vida é hoje!”, enfatizou o repórter. Lúcio Mauro Filho e Rafa Brites, que representaram as décadas de 1980 e 2000 no programa, relembraram onde estavam quando receberam a notícia do atentado: “Estava no ônibus indo para as gravações da Grande Família e assim que eu cheguei o clima estava péssimo. Todo mundo sentado, nada de gravar e aí assistimos ao vivo à segunda colisão”, lembrou o ator. “As gravações foram canceladas porque havia, inclusive, a suspeita que talvez estivesse se iniciando uma 3ª Guerra Mundial”, contou Lucinho. “Eu estava indo para uma aula de inglês, e a minha mãe disse: ‘Filha, não vai. Fica assistindo, isso vai mudar a história mundial'”, lembrou a loira.
Saiba mais sobre o programa Os Melhores Anos das Nossas Vidas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *