Paraíso

Paraíso é uma telenovela brasileira produzida e exibida pela Rede Globo como “novela das seis” entre 16 de março e 2 de outubro de 2009, substituindo Negócio da China e sendo substituída por Cama de Gato. Foi a 73ª “novela das seis” exibida pela emissora. Escrita por Benedito Ruy Barbosa, com colaboração de Edmara Barbosa e Edilene Barbosa, é um remake da telenovela homônima de 1982, é contou com a direção de André Felipe Binder, Pedro Vasconcelos e Paulo Ghelli, sob direção geral e núcleo de Rogério Gomes.
Contou com Nathalia Dill, Eriberto Leão, Guilherme Winter, Vanessa Giácomo, Alexandre Nero, Fernanda Paes Leme, Lucci Ferreira e Cássia Kiss Magro nos papéis principais da trama.
Enredo: Em 1979, enquanto visitava uma feira do sertão baiano, Eleutério (Reginaldo Faria) se deparou com uma estranha relíquia: uma garrafa que dizia-se ter um diabinho dentro, a qual ele acabou comprando por curiosidade, apesar do aviso de que aquilo mudaria sua vida para sempre. Porém, quando sua esposa Nena faleceu durante o parto do filho do casal, o fazendeiro passou a acreditar que a desgraça era obra do tal diabinho, atribuindo a ele também a paternidade do recém-nascido. Apesar de se mudarem para Paraíso, interior do Mato Grosso, a lenda acompanhou a família, fazendo com que Zeca (Eriberto Leão) ficasse conhecido em toda região como o “filho do diabo”. Após trinta anos, Zeca se tornou um rapaz valente e de bom coração, que monta touros bravos como nenhum outro peão e retorna à Paraíso depois de longos anos estudando Agronomia no Rio de Janeiro para cuidar dos negócios da família. Não tarda para ele cruzar com a bela Maria Rita (Nathalia Dill) e um intenso amor nascer entre eles. A moça, porém, foi criada de forma conservadora pela mãe, a beata Mariana (Cássia Kis Magro), que a prometeu como freira ainda recém-nascida, alimentando histórias de que a menina trazia consigo a santidade, o que a fez ficar conhecida como “Santinha”. O pai da moça, Antero (Mauro Mendonça), nunca teve forças para se colocar contra as histórias inventadas pela mulher, vivendo um casamento infeliz, embora seja apaixonado pela empregada, Candinha (Cris Vianna). Ao completar 20 anos, Santinha é levada ao convento, porém é dispensada pela Madre Superiora ao perceber que a moça não tinha vocação pra ser freira devido às confissões amorosas. Mariana passa a acreditar que o “filho do diabo” enfeitiçou a moça e faz de tudo para manter os dois afastado. Além disso, o casal tem outra interferência, Rosinha (Vanessa Giácomo), que sempre foi apaixonada pelo rapaz e ignora os sentimentos do amigo dele, Terêncio (Alexandre Nero), além de Otávio (Guilherme Winter), moço bondoso que tenta conquistar o coração de Maria Rita sem jogo sujo. Ainda há Maria Rosa (Fernanda Paes Leme), moça forte e independente, filha do prefeito Norberto (Leopoldo Pacheco) e de Aurora (Bia Seidl), que se formou em Economia e administra os negócios da família e a vida política do pai. Ela desperta o interesse de Geraldo (Lucci Ferreira), o herdeiro fanfarrão de grandes fazendas que passa o tempo em noitadas e bebida, mas vê a necessidade de mudar e se tornar responsável para conquistar a moça. Peão amigo de Zeca, Zé Camilo (Daniel) desperta o interesse de várias moças, mas só tenho olhos par Tonha (Manuela do Monte) sem imaginar que ela também gosta dele. Zuleika (Cristiana Oliveira) é uma solteirona que faz de tudo para casar com Bertoni (Kadu Moliterno) quando o conhece.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *