Profissão Repórter 04/10/2017

Feminicídio: o crime de ódio que mata oito mulheres por dia no Brasil. O Profissão Repórter desta semana acompanha casos de feminicídio no país.
A família da veterinária Telma Adriana Galhardo concordou em receber a equipe da repórter Nathalia Tavolieri durante o velório. Telma foi morta a tiros pelo marido, também veterinário. Ela nunca denunciou as agressões que sforia. “Ela podia ter vindo embora, mas eu acho que ela gostava dele. Nós, como família, todos nos falamento ‘vem embora, larga tudo, vem embora’ E ela falou ‘não posso, a minha filha tá na escola, vou esperar até o final do ano.'” Já o repórter Estevan Muniz explica o que caracteriza o crime de femnicídio e acompanha o jugalmento de um caso em Caucaia, no Ceará. Samyla Samara dos Santos Souza foi assassinada aos 19 anos pelo marido. A mulher vivia em constante ameaça do marido e sua morte aconteceu em abril de 2015, um mês depois da lei do feminicídio entrar em vigor. O repórter Caco Barcellos acompanhou a repórter Monique Evelle numa entrevista no Centro de Detenção Provisória de Pinheiros, em São Paulo. Foi a primeira vez que Monique entrou numa cadeira. A entrevista de Jailson Ferreira de Souza, acusado de estrangular a namorada, também foi uma experiência inédita para a repórter.
saiba mais sobre Profissão Repórter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *